terça-feira, 29 de novembro de 2016

#ForçaChape - Hoje eu chorei

Hoje eu chorei.

No dia em que todos ficamos um pouco alviverdes, eu chorei. Acima de qualquer cor, bandeira ou profissão eram vidas que estavam naquele avião.

No dia em que nos tornamos um pouco torcedores da Chapecoense, eu chorei. Chorei ao acompanhar a distância cada atualização das notícias vindas da Colômbia.


No dia em que cada um de nós se sentiu um pouco em Chapecó, eu chorei. Chorei ao ver as famílias desesperadas atrás de notícias.

No dia em que cada um de nós foi um Índio Condá, eu chorei. Chorei ao ver uma onda verde e branca no entorno da Arena. Adultos e crianças incrédulos com o que havia acontecido. Chorei ao ver a foto que ilustra essa publicação.

No dia em que Chapecó teve o mundo dentro dos 600 mil km² de área, eu chorei. Chorei ao ver a união dos clubes de futebol em um só coro.

No dia em que a Chapecoense se eternizou, eu chorei. Chorei ao ver seu adversário solicitar a entrega do título à Chape, em um ato de grandeza que não cabe em palavras.

No dia de hoje, eu chorei. Chorei e não consigo mais escrever. Chorei e por isso resolvi desabafar nessas pequenas linhas. Chorei pelas incertezas e mudanças do destino e, por muitas vezes, não aproveitar para dizer tudo que quero. Chorei e agradeci a Deus por tudo.

Pelas vidas, pelos colegas e pelo futebol, eu confesso, chorei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário