terça-feira, 4 de agosto de 2015

IWMF seleciona jornalistas mulheres para programa de reportagem em áreas de conflito na África

Jornalistas mulheres que tem interesse em reportagens nas áreas de conflito, tem uma grande oportunidade de exercer esse trabalho, na África, por 15 dias com todas as despesas pagas.

A International Women’s Media Foundation (IWMF) está com inscrições abertas para um programa que vai levar seis jornalistas para uma viagem até a República Centro-Africana. As jornalistas receberão treinamento e todo o apoio para elaborar reportagens sobre sociedade civil, governança e as questões humanitárias. As inscrições podem ser feitas até 12 de agosto no site da IWMF.

Para poder participar é preciso ter disponibilidade para participar do programa de 2 a 17 de novembro de 2015 O programa arca com todos os custos da viagem e busca apoiar os jornalistas interessadas ​​em perseguir histórias que fujam do estabelecido foco em instabilidade política, conflitos armados e a crise humanitária nos países africanos. A IWMF organiza as viagens e a logística no país para todas as selecionadas, além de cobrir as todas as despesas relacionadas ao programa, incluindo, visto, passagens, alojamento, refeições e intérpretes.

Podem se inscrever mulheres jornalistas (freelancers ou empregadas em um meio de comunicação) com pelo menos três anos de experiência profissional. As candidatas vão receber treinamento de segurança durante o programa, mas devem ter experiência reportagem de ambientes hostis. É necessário ter inglês fluente e candidatas proficientes em francês terão prioridade. Na inscrição, é necessário demonstrar que há apoio de um editor para a viagem ou mostrar um histórico que comprove publicações em meios de comunicação de destaque.

O que é o programa?

Esse programa faz parte da The African Great Lakes Reporting Initiative do IWMF, criada em 2014, com base no sucesso de programas anteriores da instituição. O programa quer, ao longo dos próximos quatro anos, enviar grupos de mulheres jornalistas para a República Centro-Africana, República Democrática do Congo (RDC), Ruanda, Sudão do Sul, Tanzânia e Uganda. 

A ideia é que, em 2019, mais de 250 jornalistas tenha passado pelo programa da IWMF para ajudar a reformular a narrativa mídia da tradicional sobre esta região complicada. O programa é financiado por uma doação da Fundação Howard G. Buffett. 

Até o momento, 44 bolsistas já foram à África com o programa e cobriram uma ampla gama de temas, incluindo questões de empoderamento, democracia, segurança alimentar e os esforços de conservação. O trabalho das bolsistas já foi produzido e publicado pelos principais meios de comunicação ao redor do mundo.

Confira no vídeo abaixo, depoimentos de jornalistas que já participaram do programa:



A dica é do pessoal da Partiu Intercâmbio :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário