terça-feira, 12 de agosto de 2014

Ressonância Magnética deve começar a operar na próxima semana em São Borja

Adquirida através de doações para a campanha “Hospital Ivan Goulart, Eu Cuido+”, a primeira ressonância magnética de São Borja deve começar a funcionar no início da próxima semana. O equipamento, um dos mais modernos do Brasil, faz parte do Centro de Diagnóstico por Imagem da Fundação Ivan Goulart.

Avaliada em quase R$1,5 Milhão, a ressonância magnética passa pelas últimas fases de instalação durante essa semana. Engenheiros eletricistas da SIEMENS vindos do Paraná realizam a alimentação do sistema com água destilada, para refrigeração do equipamento, e trabalham na homogeneização do campo magnético. De acordo com o engenheiro eletricista Dhiego Valentim Lofiego a última etapa antes da liberação para exames é a calibração do equipamento. O engenheiro explica que cada etapa de instalação do equipamento pode levar até dois dias.

Assim que a ressonância magnética estiver apta, os pacientes já podem agendar os exames, pessoas internadas e casos de urgência e emergência – de acordo com a orientação médica – também começam a realização dos exames.

Ressonância Magnética: o que é e como funciona

A Ressonância Magnética é uma técnica que permite o estudo do corpo humano com grande detalhe sem usar radiação. A Ressonância Magnética utiliza um forte campo magnético, pulsos de radiofreqüência e um computador. É uma ferramenta de muito valor em detectar e diagnosticar anormalidades em uma grande variedade de regiões anatômicas, que por vezes não são identificadas em outros exames.

Antes da realização do exame um técnico em enfermagem costuma fazer uma entrevista com paciente e explica como proceder durante o exame. O exame é realizado por um técnico em radiologia sob supervisão de um médico especialista. Enquanto estiver realizando o exame é necessário que o paciente permaneça imóvel, pois qualquer movimento prejudica a qualidade das imagens.


Foto e Fonte: Tâmela Grafolin/Assessoria de Imprensa/HIG

Nenhum comentário:

Postar um comentário