sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Prefeitura quer digitalizar todo seu arquivo histórico

Atas antigas, registros de nascimento e falecimento, escrituras de casas, manuscritos do período imperial são alguns dos documentos disponíveis no Arquivo Histórico Municipal, localizado na antiga Estação Férrea. E a intenção da Secretaria de Turismo, Cultura e Eventos, que mantém o local, é de que todo esse arquivo, seja digitalizado para que não se perca mais arquivos da história do município.

Para o historiador Fernando Rodrigues, este será um dos grandes passos em prol do resguardo de registros históricos da cidade. "Isto é fantástico, eu luto por este arquivo desde 2006, e agora vejo a atual administração dar seguimento a valorização da nossa história e de alguns municípios vizinhos. Existe no arquivo documentação desde 1830, tanto de São Borja, como de cidades que pertenceram a São Borja, caso de Itaqui e São Luiz Gonzaga, até seu desmembramento, entre outras riquezas que este arquivo guarda. Tomara que se concretize este trabalho de digitalização o que vai facilitar a vida de pesquisadores, de toda parte do Brasil e até fora, pois poderão acessar os documentos via web, seria um sonho." declara.

O trabalho deve ser feito em parceria com a Universidade Federal do Pampa (Unipampa), que terá, nos próximos dias, alguns encontros com os responsáveis pelo local, para dar seguimento ao projeto.

A diretora de Cultura Viviane Pimenta explica que o processo de digitalização permite a melhor conservação dos documentos físicos,tendo em vista, que para pesquisar não será necessário remover os documentos do lugar. A digitalização também melhora o acesso à pesquisa e permite uma classificação melhor, onde é possível buscar informações através de períodos, personagens e assunto.

Fernando Rodrigues ressalta, ainda, outras mudanças que deveriam ser aplicadas, para que o espaço se tornasse um verdadeiro ponto de encontro com a história local: "Além de digitalizar tem que se pensar em conservar esta documentação em arquivos deslizantes adequados, precisa um trato na iluminação do local e posterior recuperação do prédio, acessibilidade, entre outros. Mas o setor cultural aqui da cidade, vê com muito bons olhos o trabalho que está sendo feito, em especial pelo servidor publico Clóvis Benevenuto", finaliza.

O espaço é aberto ao público diariamente, das 8 às 12 horas e na parte da tarde das 13h30m às 17horas.

Colaboração e Foto: DECOM/Prefeitura de São Borja

Nenhum comentário:

Postar um comentário