quarta-feira, 23 de julho de 2014

Governo cede e mantém cota de compras no exterior em 300 dólares

Proprietários de freeshops comemoram a queda da decisão
Foto: Nauro Junior/Agência RBS
Diante da pressão popular e dos governantes dos países vizinhos, o governo federal brasileiro recuou da decisão de diminuir a cota de importação sem incidência de imposto por via terrestre de US$ 300 para US$ 150 (dólares). A informação foi confirmada nesta terça-feira (22), em Brasília. Com isso, ficará mantida a cota de US$ 300, que era vigente até então.

O secretário da Receita Federal, Carlos Alberto Barreto, disse que houve "cochilo" no prazo para entrada em vigor da portaria. Barreto explica que o prazo precisa ser ampliado para que as lojas francas nas cidades fronteiriças tenham mais tempo para se adaptarem às mudanças. Ele avalia que o novo prazo pode ser de até um ano. Até lá, a cota de importação sem impostos por via terrestre continua em US$ 300.

O secretário negou que a medida seja para beneficiar o lobby dos free shops e justificou a decisão do Congresso brasileiro. “Na verdade, as lojas já existem do outro lado da fronteira e foi o Congresso que introduziu (a medida) para efeito de beneficiar também o comércio do lado brasileiro", justificou.

Fonte: Rádio Gaúcha com informações da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário