quarta-feira, 14 de maio de 2014

Fabrício Carpinejar palestra sobre bullying para alunos das escolas de São Borja

Aproximadamente 300 alunos, com idades entre 12 e 16 anos, das escolas públicas de São Borja participaram nesta quarta-feira do bate-papo do projeto Educar Sem Discriminar, uma parceria das Secretarias da Justiça e dos Direitos Humanos e da Educação junto com o Gabinete Digital do Governo do Estado e o escritor Fabrício Carpinejar. O projeto, que abordou o tema bullying nas escolas, ocorreu no auditório da Associação Espírita José Ferreira de Moraes.

De forma dinâmica e descontraída, Carpinejar abordou os temas que mais motivam as discriminações no ambiente escolar: homofobia, preconceito racial e padrão de beleza. O escritor circulou entre os alunos, que se divertiram com a abordagem e interagiram, fazendo perguntas e colocações.

O escritor falou de quando sofria preconceito dentro da escola e não saía para o recreio, esperando que a normalidade alcançada em horário de aula voltasse: “A ideia central é desafiar o preconceito. Sempre que eu sofria bullying eu era o primeiro a sair; eu mudei quando descobri que eu podia responder. Quem pratica o bullying não é inteligente e não espera por uma resposta. Não há melhor golpe que a linguagem. Usar o senso de humor desarticula qualquer vexame”, afirmou.

A palestra em São Borja integra uma série de 30 palestras ministradas pelo escritor Fabrício Carpinejar, que tem ocorrido desde abril no Estado. A última será amanhã, em Livramento. Na noite de hoje Carpinejar estará na cidade de Uruguaiana.

Carpinejar, que sofria preconceito dentro da escola, motivou alunos
a desafiar o preconceito. Foto: Fábio Giacomelli


Nenhum comentário:

Postar um comentário