sexta-feira, 4 de abril de 2014

Para poder abraçar: campanha pretende ajudar menina com doença rara



Você já se imaginou tendo que ficar sem dar um abraço em quem ama? Não, né! Pois a Raissa Victoria mesmo que queira abraçar, não pode. Ela tem uma doença grave que deixa bolhas em seu corpo. E estas, ao serem tocadas, viram feridas causando muitas dores na menina. Ela sofre de Epidermólise bolhosa (EB).

Epidermólise bolhosa é o nome que se dá a um grupo de doenças não contagiosas de pele, de caráter genético e hereditário. A principal característica da forma congênita é o aparecimento de bolhas, especialmente nas áreas de maior atrito, e nas mucosas. Lesões profundas podem produzir cicatrizes semelhantes às das queimaduras.

Nos portadores da doença, as bolhas podem estar presentes em certas áreas do corpo desde o nascimento, ou podem aparecer logo depois em regiões que sofreram pressão ou trauma, ainda que leve. Há casos de crianças que nascem sem pele em algumas partes do corpo, o que favorece o risco de infecções e sepse.

Já existe cura para a doença

Foram quatro anos de pesquisas, consultas, remédios... Mas seus pais nunca desistiram. E foram recompensados por isso. Eles descobriram um estudo que pode curar a dor da pequena.

O Centro Médico da Universidade de Minnesota, através de células tronco, descobriu uma cura para doença. E por se tratar de um tratamento nos Estados Unidos, os custos são elevados.

Pensando nisso, seus pais criaram a campanha "Para poder Abraçar", principalmente porque Raissa Victoria não pode abraçar ninguém. Pois ao ser tocada, as bolhas evoluem para feridas e causam grandes dores.

Saiba como ajudar, acessando aqui o site oficial da campanha. No facebook, você também pode conhecer mais sobre como auxiliar essa pequena chegar ao tão sonhado abraço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário