quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Inicia o processo de exumação do ex-presidente João Goulart

Atraso. Esta foi a palavra que marcou o início da exumação do corpo do ex-presidente João Goulart. Inicialmente marcada para as 6:30hs, os peritos só chegaram ao Cemitério Jardim da Paz um pouco depois das 7 horas da manhã.

Ao lado do tumulo do Jango, doze peritos e João Marcelo Goulart, neto do ex-presidente devidamente preparados para o início da exumação. Um forte esquema de segurança foi armado em volta do cemitério Jardim da Paz, inclusive com o apoio de quarenta policiais militares que vieram de Livramento.

De acordo com o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, com a exumação, se dará o primeiro passo na busca pela verdade. “Qualquer país democrático precisa ter sua história resgatada e colocada a limpo”, declarou.

Já a Ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, na chegada ao cemitério, rebateu as críticas recebidas quanto ao valor gasto e afirmou que toda a despesa do processo de exumação estará disponível no Portal da Transparência do governo federal. “O processo de exumação de Jango resgata a defesa da constitucionalidade, além de se tratar de um processo humanitário e simboliza a retomada do estado de direto no Brasil”.

Aproximadamente às 8:40hs, sem a presença de Tarso Genro, Governador do Rio Grande do Sul, a tampa do túmulo foi removida. A partir deste ato, serão feitos os estudos exatos de localização dos restos mortais do ex-presidente para que a exumação prossiga. Neste momento, a equipe trabalha para retirar o caixão do ex-presidente do túmulo da família.


Por Fábio Giacomelli e Victor Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário