quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Perito que exumou o corpo de Che Guevara participará da exumação de Jango

Perícia inicial do túmulo foi realizada em Agosto
Junto com a equipe de peritos brasileiros, liderados pelo químico Amaury Júnior, participará da exumação do corpo do ex-presidente João Goulart o reitor da Universidade de Ciências Médicas de Cuba, Jorge Peres. O cubano, que participou da exumação do corpo de Ernesto Che Guevara e estudou o caso de Simon Bolívar, foi indicado pela família Goulart para acompanhar o caso.

O primeiro passo no processo de exumação foi dado em 21 de agosto, quando o grupo de peritos brasileiros, junto com representantes da Polícia Federal e da Comissão Nacional da Verdade fizeram os primeiros cálculos e imagens do túmulo, visando a criação da maquete 3D, para analisar graficamente a forma mais fácil de chegar ao corpo do ex-presidente.

Segundo a ministra da Secretaria de Diretos Humanos, Maria do Rosário, o processo de exumação é apenas uma parte da investigação, que fez todo um resgate histórico. "Tivemos um levantamento do monitoramento que foi feito, tudo que ele vivenciou ao longo dos anos com perseguições no exílio, e o somatório da pesquisa histórica e a pesquisa que partirá da exumação nos restos mortais - e identificação de possíveis venenos - é o conjunto desse processo exumatório", afirmou.

A prova pericial, além de desmistificar o que levou o ex-presidente à morte, é uma chancela da ciência que não vai deixar dúvidas para a história. "Somente de posse dos restos mortais é que vamos descobrir se houve ou não envenenamento. Tudo estará documentado. O trabalho da perícia está sempre em constante evolução e não deixará dúvidas sobre a causa da morte", disse Daniel Lerner, gerente de projetos da Comissão Nacional da Verdade.  

Os peritos chegam ao Rio Grande do Sul no dia 11 de novembro, com exumação prevista para o dia 13, e transporte do corpo, com honras de Estado, no dia 14. Em Brasília, serão feitos exames de DNA e de análise do corpo, para identificar se realmente são os restos mortais do presidente, e serão retiradas amostras para serem levadas a laboratórios internacionais, responsáveis por identificar possíveis substâncias que possam ter sido utilizadas para matar Jango.


Informações: Portal Terra e Blog do Fábio

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário