quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Definido: exumação do corpo de Jango acontecerá neste ano


A exumação do corpo do ex-presidente João Goulart vai acontecer em 2013. Essa foi uma das definições da quinta reunião preparatória, realizada nesta terça-feira (17), no auditório do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal (INC/PF), em Brasília (DF). A ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), reafirmou compromissos: realizar o procedimento de exumação ainda neste ano, a concessão de honras de chefe de Estado no traslado e que os restos mortais retornam a São Borja (RS), onde o ex-presidente está sepultado, assim que as amostras necessárias aos exames sejam coletadas. “Exumar o Jango é, também, exumar a ditadura”, declarou a ministra, demonstrando o contexto histórico do fato.

Reunião contou com a participação da ministra Maria do Rosário, familiares de Jango, representantes da Prefeitura de São Borja, Polícia Federal e da Comissão Nacional da Verdade. Foto: Luis Felipe Peracchi/Secretaria de Direitos Humanos



 “Confio plenamente no governo democrático, na Polícia Federal, na ministra Maria do Rosário e na Comissão Nacional da Verdade”, declarou, em nome da família, João Vicente Goulart, filho do ex-presidente. Ele também relembrou o empenho que os familiares dedicam há diversos anos para elucidar as circunstâncias que levaram Jango à morte. “Essa luta foi travada pela família. Uma luta, muitas vezes, de lágrimas e sofrimentos, que debaixo do nosso sono surgiam os fantasmas”, afirmou.

A coordenação do trabalho de exumação do ex-presidente Jango está sob a coordenação compartilhada envolvendo a SDH/PR, a Comissão Nacional da Verdade (CNV) e o Ministério Público Federal (MPF). Nos aspectos técnicos, o comando está aos cuidados da Polícia Federal, com a colaboração dos peritos estrangeiros vindos do Uruguai, Argentina e Cuba (a pedido da família) e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).


 Próximos passos 

O perito Amaury de Souza Júnior, da Polícia Federal, coordenador do grupo técnico da exumação, também assegurou que a exumação deve acontecer ainda em 2013. Antes disso, os peritos devem harmonizar os protocolos internacionais a serem utilizados no procedimento. Para isso, além dos técnicos da própria PF, haverá a contribuição dos peritos estrangeiros, a fim de estabelecer um planejamento que leve em consideração os aspectos antropológicos, toxicológicos e de genética forense. “Não vamos trabalhar a exumação se não tivermos planejamento dos exames que realizaremos após a retirada dos restos mortais do ex-presidente”, disse.

O coordenador também prefere não antecipar situações envolvendo a exumação em si, visto que será necessário verificar as condições nas quais se encontram o ataúde e os restos do ex-presidente para definir questões logísticas. O certo é que o corpo técnico buscará o mínimo de manipulação até a chegada dos restos mortais ao INC/PR, onde há ambiente adequado para esse trabalho.

Uma próxima reunião está agendada para o dia 16 de outubro, quando novos detalhes devem ser anunciados.


-> Foto e Informações: Luis Felipe Peracchi, coordenador de comunicação da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República

Nenhum comentário:

Postar um comentário