terça-feira, 25 de junho de 2013

Hospital Ivan Goulart passa a utilizar etiquetas indicativas na remoção de roupas contaminadas

Quase 200 etiquetas são utilizadas por mês
 no Centro Cirúrgico
Desde o início de junho, o hospital Ivan Goulart passou a utilizar etiquetas que indicam o grau de sujidade de roupas, lençóis, fronhas e cobertores que são retirados de leitos de pacientes. São três tipos de etiquetas em cores diferentes que indicam o tipo de lavagem que deve ser feita no material contaminado ou não.

O uso de etiquetas foi organizado pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), que também realizou treinamento com todos os funcionários do hospital para a utilização correta das etiquetas. Elas são dividas por cores e graus. As etiquetas azuis indicam roupas de sujidade Grau I (sangue, secreção, urina e fezes), a etiqueta de cor verde indica sujidade de Grau II (escabiose, pediculose) e a etiqueta vermelha indica sujidade de Grau III (permanganato de potássio, óleo de girassol, PVPI).

De acordo com a enfermeira membro do CCIH, Juliana Leiria, a roupa contaminada tem de ser identificada de acordo com a sua sujidade. “É uma precaução padrão, que evita que os funcionários entrem em contato direto com a roupa contaminada. E as roupas também são encaminhadas para o tipo certo de lavagem” explica a enfermeira.


As roupas são retiradas dos leitos por um funcionário – quando estão contaminadas – devidamente protegido com luvas e uniforme. Elas são colocadas em sacolas pretas, lacradas e etiquetadas de acordo com o grau de sujidade.

Por Tâmela Grafolin

Nenhum comentário:

Postar um comentário