sexta-feira, 28 de junho de 2013

Curso de RP da UNIPAMPA promoveu palestra com o músico Mano Lima

Foi contando a sua história de vida e respondendo os questionamentos da plateia, que Mano Lima, o Filósofo dos Pampas, abriu oficialmente as atividades do primeiro semestre letivo de 2013 do curso de Relações Públicas da UNIPAMPA. Prestes a completar 60 anos, o músico  enfatizou a todo momento não ser um palestrante e sim um homem do campo. Mano contou aos presentes alguns fatos pitorescos da sua vida de peão de estância, seu começo na música e também "causos" pitorescos que pautaram sua história.

"Vim do campo, sou do campo e ainda moro no campo. A única coisa que não quero perder, é minha autenticidade", declarou Mano. Questionado sobre as bandas de tchê music, o músico disse que essas não possuem raízes. Que pensaram mais no lado financeiro do que na oportunidade de levar a cultura gaúcha para o Brasil.

Sobre as músicas João Balaio, Cadela Baia e Lobisomem do Arvoredo, Mano falou que todas tem alguma história real que o fizeram compor as letras. João Balaio é uma crítica ao grande número de músicas internacionais que são tocadas nas rádios e surgiu depois que uma funcionária da sua fazenda foi à Porto Alegre e voltou falando as gírias da capital. Cadela Baia foi uma homenagem aos seus colegas de tropa e Lobisomem do Arvoredo foi uma brincadeira com sua infância, pois como o próprio Mano Lima relatou, era muito feio quando mais novo. Parecia um lobisomem.

O músico também ficou surpreso e contente quando informado por um dos acadêmicos que fãs mantém diversas FanPages suas no facebook. Algumas delas com mais de 15 mil curtidas.

No fim, Mano agradeceu a oportunidade de conversar com os acadêmicos da UNIPAMPA e os presentes foram agraciados com um coffee break oferecido pelo curso de Relações Públicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário