quarta-feira, 15 de maio de 2013

Empresa terceirizada foi contratada para fazer a guarda do túmulo de João Goulart


Desde que foi anunciada a possível exumação do corpo do ex-presidente João Goulart, aumentou de forma expressiva o número de pessoas que visitam o túmulo do líder são-borjense que foi deposto pelo Golpe Militar.

Para evitar danos ao local, a Prefeitura Municipal de São Borja e o vereador Eldomir Marchezan solicitaram ao Exército Brasileiro que os mesmos fizessem a guarda do jazigo. Porém, o pedido foi negado pelas autoridades militares, pois de acordo com o general Geraldo Antônio Miotto, esta área não é jurisdição das Forças Armadas.

A Prefeitura, então, contratou os serviços de segurança de uma empresa terceirizada. Agora o cemitério é vigiado 24hs por dia, sob-responsabilidade da empresa Mafra Segurança, que dará atenção especial ao túmulo do ex-presidente.

Agora, o executivo municipal parte para outra tentativa de guarda via poder público. Encaminhou um pedido ao Governo do Estado, para que a Brigada Militar faça a guarda temporária do túmulo. O pedido já está sob apreciação do Palácio Piratini e nos próximos dias a Prefeitura de São Borja receberá a resposta do governador Tarso Genro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário